Programa TMT - Motoco do Brasil de
Incentivo à Criatividade Tecnológica

Introdução

     Apresenta-se neste documento a proposta de um mecanismo de interação entre a empresa TMT–Motoco do Brasil e Escolas de Engenharia e de Tecnologia do país, através de um concurso de projetos e protótipos para estudantes de graduação dessas escolas.
     Esse mecanismo é denominado Programa TMT–Motoco do Brasil de Incentivo à Criatividade Tecnológica, ou TMT-ICT, e é descrito a seguir.
     São muitos e diversificados os objetivos da presente proposta. As escolas participantes encontrarão no programa um excelente mecanismo de motivação e de estímulo à criatividade dos seus alunos. A empresa poderá usar os resultados do programa de diferentes maneiras; por exemplo, como mecanismo potencial para a seleção de recursos humanos técnicos para futuras contratações. Além disso, com a consolidação do TMT-ICT o mesmo poderá ser usado como balão de ensaio para pesquisas preliminares sobre temas técnicos do interesse direto da empresa, resguardados os correspondentes direitos de autoria dos participantes.


Experiências Anteriores

     O uso do Concurso de Projetos como técnica pedagógica em cursos de Engenharia e Tecnologia é bastante antigo. Em artigo publicado em 1966, Siavash Eshghy [1] refere-se à iniciativa de E.W.Gaylord [2] e C.F.Zorowski [3], que em 1962 introduziram o concurso de projetos como técnica de ensino. Estes autores salientam que ensinar a projetar em Engenharia é tarefa das mais difíceis, pois os conceitos e técnicas envolvidos não podem ser expressos por teoremas e equações; só podem ser adquiridos através da experiência criativa.
     Os casos referidos acima, no entanto, tinham um domínio de abrangência muito estreito, pois os participantes eram alunos da mesma disciplina, na mesma escola. A proposta aqui apresentada discutida ambiciona ter abrangência nacional, envolvendo estudantes de diferentes escolas.
     Uma experiência semelhante foi realizada em 1991, sob a mesma coordenação que agora propõe o TMT-ICT, mas que, apesar de seu sucesso pontual, só se realizou uma única vez [4]. O programa agora proposto vem como um projeto pedagógico de longa duração, destinado a contribuir no processo de formação de profissionais da área tecnológica.


Estratégias Internas do Programa TMT-ICT


     O estabelecimento de problemas objeto dos projetos à serem desenvolvidos no programa TMT-ICT, assim como das regras do concurso, é cercado do mais extremo cuidado. O memorial descritivo do mesmo é minucioso e claro, pois destina-se a oferecer aos participantes um simulacro de situações realísticas, como as apresentadas por um cliente ao futuro engenheiro. O papel do participante é o de um competidor pela oportunidade da prestação de um serviço. Para tanto, sua proposta deve ser  “a melhor”.
     Periodicamente, um novo problema-projeto será apresentado à comunidade das escolas participantes. Em cada caso, os seguintes pontos relativos ao problema e aos critérios de julgamento serão levados em conta:

  • O problema deverá refletir as características principais de um projeto real da vida prática.
  • O problema deverá ser de natureza tal a fazer com que o estudante sinta o valor de aliar, como necessidade, a ciência aplicada à arte da Engenharia (criatividade)  na elaboração de uma proposta-projeto original.
  • A avaliação dos projetos deverá ser direta e objetiva.
  • A avaliação dos protótipos deverá ser quantitativa, feita através de um parâmetro definido como o “índice de mérito” do protótipo desenvolvido.
  • A construção dos protótipos deverá envolver ferramental barato, material acessível e operações simples.

     O ato de projetar é um dos fatores que diferenciam a Engenharia da Ciência. Correspondentemente, o método tecnológico é diferente do método científico. Definitivamente, Engenharia não é Ciência Exata. Um problema científico tem, geralmente, uma única solução, enquanto que um problema tecnológico pode ter um grande número de soluções. Dentre essas, qual é a melhor, qual é a solução ótima? Pode-se dizer, por exemplo, que a solução ótima é aquela que maximiza uma relação benefício/custo especificada no memorial descritivo do problema objeto do projeto. Este é, na presente proposta, o papel do “índice de mérito”. No item “Memorial Descritivo do Projeto-2004 do TMT-ICT” que se segue a proposta apresentada esclarece a estratégia aqui descrita.
     No item "Memorial Descritivo do Projeto-2004 do TMT-ICT" que segue a proposta apresentada, este índice de mérito é explicado de forma mais clara.


Detalhamento do Programa TMT-ICT

     O Programa TMT–Motoco do Brasil  de Incentivo à Criatividade Tecnológica, TMT-ICT, instituirá a cada ano um tema original, objeto do Concurso de Projetos e Construção de Protótipos correspondente. O enunciado da proposta será definido em Memorial Descritivo específico, divulgado durante a primeira semana do ano letivo.
     São convidados a concorrer estudantes de graduação regularmente matriculados em cursos de Engenharia ou de Tecnologia de escolas de todo o país. A participação é individual. A cada Instituição de Ensino Superior – IES que manifestar-se interessada pelo concurso será atribuído um número de quotas para a participação de seus alunos. Caso o número de candidatos na IES seja superior ao número de quotas oferecido, recomenda-se uma pré-seleção local nos mesmos moldes que a do Concurso.
     Dentre os projetos recebidos, serão selecionados os 10 (dez) “melhores” para a fase seguinte, a da construção dos protótipos.
    A seleção dos dez melhores projetos será feita por uma comissão mista de profissionais da TMT, da P3E, e da instituição conveniada para a realização dos testes de bancada dos protótipos construídos.
     Para tanto, serão levados em conta diversos atributos de natureza técnica:

  • Concepção que promova elevados valores de projeto (previsão) do “índice de mérito”;

  • Adequação e correção dos métodos e das operações apresentados no memorial de cálculo para o dimensionamento geral e para a previsão do “índice de mérito”;

  • Suficiência, clareza, e qualidade gráfica dos desenhos apresentados;

  • Suficiência, clareza, e qualidade gramatical dos textos apresentados;

  • Observância às Normas Técnicas (da ABNT quando já disponível).

      Cada estudante cujo projeto tiver sido selecionado receberá da TMT, através de sua instituição de ensino, um auxílio financeiro para a construção do protótipo. O protótipo deverá ser construído em conformidade com as especificações do projeto respectivo.
     Os protótipos serão submetidos a testes e ensaios, em bancada de testes montada especialmente para essa tarefa. Os resultados gerais serão apresentados durante evento realizado durante o mês de novembro, com a presença dos participantes e de representantes das respectivas IES’s.
     Os testes dos protótipos em bancada de ensaio têm como objetivo a determinação do desempenho dos mesmos, e em particular a caracterização do “índice de mérito” de cada um, definido no Memorial Descritivo como o fator classificatório objetivo da competição.
     Os dez participantes dessa fase receberão certificados correspondentes à importante conquista.
    Os alunos autores dos três melhores projetos receberão a premiação correspondente e terão as  despesas de viagem e de estada patrocinadas pela TMT.


Memorial Descritivo do Projeto-2004 do TMT-ICT

     O Programa TMT–Motoco do Brasil  de Incentivo à Criatividade Tecnológica terá início no exercício de 2004. Seu Memorial Descritivo definitivo será publicado, de acordo com as regras aqui definidas, durante a primeira semana do ano letivo de 2004.
     Como 2004 será o ano inaugural do Programa, a presente divulgação tem como função convidar as IES interessadas a se cadastrarem como participantes do TMT-ICT. O Projeto-2004 tem mais afinidade com os cursos de Engenharia e de Tecnologia Mecânica, Química, de Alimentos, de Petróleo, etc., embora esteja aberto para estudantes de qualquer outro curso.
     Em sua versão final, o Memorial Descritivo do projeto poderá conter pequenos ajustes com relação ao que se segue:

     “O objeto do projeto é um trocador de calor do tipo carcaça e tubos (casco e tubos), que será utilizado para aquecer de um DT de pelo menos  5,0oC, uma corrente de água com vazão de 1,5 litros por minuto, originalmente a 25oC, utilizando-se outra corrente de água, com vazão de 10,0 litros por minuto, originalmente a 50,0oC.
     As duas correntes devem ser mantidas em condições de absoluta imiscibilidade. O trocados de calor será dimensionado para suportar pressão estática de 5,0 metros de coluna de água em cada uma das duas câmaras, sem vazamentos ou deformações permanentes visíveis. O projetista deverá especificar qual das duas correntes circulará pelo interior dos tubos.
    O trocador deverá ser projetado de forma a permitir a desmontagem do feixe de tubos para limpeza interna e externa dos mesmos. Para facilitar a limpeza interna, o trocador deve ser projetado e construído com tubos retilíneos em toda a sua extensão.
     O objetivo do projeto é a maximização do índice de mérito
f, definido da seguinte maneira:

em que
 

  •  DT é o acréscimo de temperatura conseguido para a corrente de água fria (ºC);

  •  M é a massa do trocador de calor vazio (kg);

  • Dpq é a queda de pressão estática entre a entrada e a saída da corrente de água quente (Pa);

  • Dpf é a queda de pressão estática entre a entrada e a saída da corrente de água fria (Pa).

     Note que f (ºC / kg Pa) quantifica uma relação benefício/custo, pois DT representa o benefício que se deseja produzir, enquanto M é proporcional ao custo capital, e Dpq e Dpf representam custeio, pois advém do escoamento, produzido, por exemplo, através de bombeamento.
     Os limites inferior e superior para o diâmetro nominal dos tubos são, respectivamente: 5,0mm e 20,0mm.”


Apoio Financeiro e Premiação

     Cada um dos participantes selecionados para a fase protótipo terá à sua disposição um teto de até R$1.000,00 (hum mil reais) posto à disposição de sua IES pela TMT–Motoco do Brasil , para o custeio da produção de seu protótipo e o transporte/remessa do mesmo até o local de teste.
     Os três primeiros colocados no ensaio final dos protótipos serão contemplados pela TMT–Motoco do Brasil , com prêmios em dinheiro, nos valores de R$5.000,00 (cinco mil reais), R$3.000,00 (três mil reais) e R$2.000,00 (dois mil reais), respectivamente, para o primeiro, segundo e terceiro colocados no concurso.


Prazos Estabelecidos para o Exercício de 2004.

     Publicação da versão definitiva do Memorial Descritivo do Projeto-2004 do TMT-ICT: primeira semana do ano letivo de 2004.
     Data limite para a entrega ou remessa por SEDEX do projeto individual do TMT-ICT, exercício 2004: 15 de junho de 2004.
     Divulgação dos nomes dos autores dos 10 projetos selecionados para a fase protótipo: 13 de agosto de 2004.
     Assinatura de contratos e liberação das quotas de apoio para a construção e transporte dos protótipos: semana de 16 a 21 de agosto de 2004.
     Data limite para a entrega ou remessa do protótipo individual do TMT-ICT, exercício 2004: 15 de outubro de 2004.
     Período para o ensaio dos protótipos, exercício 2004: 18 a 22 de outubro de 2004.
    Período para o agendamento da sessão solene de encerramento e premiação do Programa TMT–Motoco do Brasil  de Incentivo à Criatividade Tecnológica, exercício 2004: entre 1o e 30 de novembro de 2004.


Referências Bibliográficas

[1] Eshghy, S., Engineering Design Contest, Bulletin of Mechanical Engineering Education, Vol. 5, No. 3, pp. 287-190, julho-setembro de 1966.

[2] Gaylord, E. W. e Zorowski, C. F., Mechanical Engineering, 85, 30, 1962.

[3] Zorowski, C. F. e Gaylord, E. W., Mechanical Engineering, 86, 34, 1963.

[4] Giorgetti, M. F. e Dantas, W. G., The Design Contest as a Teaching Tool in Engineering Education, Interamerican Conference on Engineering Education, Cincinnati, Ohio, U.S.A., 1992.